Jurandir da Prensa
Paraíba

Os 32 redeiros que estavam na Bahia são recebidos por força tarefa na cidade de Patos

Os 32 redeiros que estavam na Bahia são recebidos por força tarefa na cidade de Patos

31/03/2020 06h42
Por: Mais São Bento
618

 Sertão

Os 32 redeiros que estavam na Bahia são recebidos por força tarefa na cidade de Patos

Publicada em 31/03/20 as 06:34h por Gs10 Sao Bento


Compartilhe
    

Link da Notícia:

 

 (Foto: foto:divulgação)
Cansados, com fome, mas cheios de felicidade por terem voltado para o lar. Essa é a frase que mais expressa a situação dos 32 redeiros que estavam retidos em Serrinha (Bahia) e que chegaram por volta das 13h00 desta segunda-feira, dia 30, em Patos.
 

Os trabalhadores passaram quase uma semana enfrentando dificuldades quando foram abordados em uma barreira sanitária em Serrinha. Diante de irregularidades no transporte e com um dos trabalhadores com suspeita de ter contraído o novo coronavírus (COVID – 19), todos foram retidos e começou um verdadeiro martírio para que eles voltassem para Patos.

Graças ao esforço que contou com a Prefeitura Municipal de Serrinha, Prefeitura Municipal de Patos e Governo do Estado da Bahia, os redeiros e vendedores conseguiram ser embarcados para Patos após confirmação que o trabalhador suspeito não estava com COVID – 19.

A força tarefa montada na tarde desta segunda-feira contou com o prefeito interino de Patos, Dr. Ivanes Lacerda, membros da Secretaria de Saúde do Município de Patos, da Secretaria de Vigilância Sanitária do Município, Guarda Municipal, além de guarnições do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM).

Após a rápida abordagem e as boas-vindas, o ônibus seguiu para deixar os trabalhadores em suas residências que estão espalhadas por vários bairros populares da cidade de Patos.


Jozivan Antero – Patosonline

Essa matéria já foi vista 418

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.